CERTIFICADO 2019
Voltar

Desafios e perspectivas da formação em Enfermagem são tema em debate no CBCENF

Encontro debateu histórico da formação em Enfermagem no Brasil e reforça a importância da prática do cuidar para o profissional

Continuando a programação do 22º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF), aconteceu nesta terça-feira (13), o debate ampliado sobre Formação em Enfermagem: desafios atuais e perspectivas futuras, conduzido pelo enfermeiro Francisco Rosemiro Guimarães Ximenes Neto, professor universitário e coordenador da Câmara Técnica de Ensino e Pesquisa do Conselho Federal de Enfermagem (CTEP).

Rosemiro conduziu o debate repassando um histórico dos modelos de graduação em Enfermagem no Brasil, incluindo dados de disponibilização de vagas, modalidades e também as informações sobre da pesquisa do Perfil da Enfermagem do Cofen, relacionadas ao ensino superior.

Durante sua fala, o enfermeiro discorreu sobre a importância de fortalecer a formação técnica durante a graduação, preparando os alunos para a prática do cuidar e não só para a teoria ou pesquisa na área de saúde. Segundo ele, o estudante precisa viver uma base de conhecimento sólida para se consolidar como profissional e cientista do cuidado e assumir o protagonismo junto aos sistemas e políticas de saúde, com uma liderança competente.

Ele reforçou que a formação em Enfermagem deve sempre estar baseada em ensino pesquisa e extensão, para que possamos formar um profissional humano, qualificado para a área, com princípios éticos, compromisso com a cidadania e promotor da saúde integral.

Ao final de sua fala, Rosemiro ressaltou que a Enfermagem precisa estar sempre atenta à principal razão de sua formação, o cuidar. Ele fez alusão ao tema do 22º CBECENF, “A formação e o exercício profissional na era tecnológica: impactos na Enfermagem”, e afirmou que a principal tecnologia que a formação precisa é a da afetividade. Com ela, o enfermeiro pode cuidar melhor, entender melhor, interagir, se relacionar e desenvolver um cuidado ainda melhor para seu paciente.