CERTIFICADO 2019
Voltar

Conselho de Enfermagem do Mercosul realiza reunião durante 22º CBCENF

As atividades da reunião incluíram oficina para elaboração de protocolos e assinatura de termos de parceria

Tendo como objetivo a universalização do acesso à Saúde, com uma atuação ativa e ampliada dos enfermeiros na atenção básica, o Conselho Regional de Enfermagem do Mercosul (CREM) realiza reunião durante três dias do 22 Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF). Representantes dos conselhos da Argentina, Uruguai e Paraguai estiveram presentes para compartilhar experiências e fortalecer a relação entre os países no que diz respeito às diretrizes de atendimento em saúde.

A reunião de abertura aconteceu no dia 11 de novembro e teve início com condução da vice-presidente do Cofen, Nadia Ramalho, que desejou boas-vindas aos integrantes do Conselho e apresentou as atualizações do cenário da Enfermagem brasileira no último ano. A vice-presidente frisou a importância do encontro para selar as diretrizes de saúde pública no Mercosul, ampliando assim a assessibilidade e a oferta de tratamento nos moldes do Sistema Único de Saúde do Brasil (SUS).

A presidente da Associação Paraguaia de Enfermagem, Mirna Gallardo, esteve presente no primeiro dia de reunião e mostrou os dados de pesquisa em Enfermagem que o país vem desenvolvendo. O Paraguai trouxe cerca de 250 congressistas para participar do 22º CBCENF, muitos deles estudantes. Segundo ela, a Enfermagem brasileira é um exemplo para o Mercosul, pois é forte, organizada e possui relacionamento muito bom com os outros país. A reunião trouxe pra ela esperança em presenciar os avanços da área. Silvia Desteffano, presidente do Colégio de Enfermeiras do Uruguai, frisou importância da cooperação internacional da área e como isso contribui para o crescimento e desenvolvimento da profissão.

Ainda no primeiro dia de congresso, no período da tarde, os membros do CREM participaram da oficina Diretrizes para elaboração de protocolos de Enfermagem na Atenção Primária à Saúde, facilitada pela Elisabete Paz, da Comissão de Práticas Avançadas do Cofen. Durante a oficina foi repassada a importância do estabelecimento de protocolos regionais para fortalecimento da atuação dos enfermeiros, como estabelecer um protocolo e suas características, além da exposição de protocolos existentes no Brasil.

Na tarde do dia 12, os membros do CREM voltaram a se reunir para discutir os detalhes da parceria firmada, através do Cofen, com universidades brasileiras que irão ofertar vagas de mestrado e doutorado para membros do Mercosul. Representantes da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e Universidade Federal do Piauí (UFPI) apresentaram suas instituições e programas de pós-graduação em Enfermagem, essas serão as duas primeiras instituições a fechar parceria para oferta de vagas. Essa iniciativa do Cofen e CREM, também contribui para o fomento da pesquisa em Enfermagem nos países envolvidos.

Manoel Neri, presidente do Cofen, esteve presente na reunião e agradeceu a participação dos países vizinhos no 22º CBCENF, reforçando o interesse do CREM na cooperação para avanço internacional da área. Segundo ele, a Enfermagem deve ser fortalecida internacionalmente, para promover o protagonismo na classe.